Canções diversas, 14: POMBINHA BRANCA


Pombinha branca
fuja do laço
do caçador.
Que eu também quero
fugir do abraço
do meu amor.

Seu beijo arrebata
e mata de paixão.
Amor que mata
eu não quero, não.
Amor que mata
eu não quero, não.

Você tem asas
e, no perigo,
pode voar.
Mas eu não tenho
e por castigo
vivo a chorar.

O olhar dele maltrata,
dá um nó no coração.
Amor que mata
eu não quero, não.
Amor que mata
eu não quero, não.

Campo Largo, 06.2008.

(canta Carmen Ziege)