A ditadura da imoralidade 07: AI DE NÓS!

"O entreguismo não se dá apenas com a entrega de estatais, a preço de banana. Também se dá com a doação da poupança de toda uma nação às Centrais Internacionais de Agiotagem". (Do livro: Elogio da Obscenidade, de Erasmus Brasilianus). 

Nota: esta canção é de outubro de 1977, mas, a cada temporada, sofre correção política e é atualizada; infelizmente há sempre uma canalha de plantão, para receber a carga triste dessa homenagem invertida; quanto ao partido citado, poderia ser qualquer outro; coloco o PT porque foi nele que votei a vida inteira, desde sua criação, até ficar provado que minha confiança era ingenuidade e ambas estavam sendo traídas.


Assim como está... - não dá.
Do jeito que vai... - a casa cai.

O nosso imposto? - Desgosto!
A grana moleca? - Na cueca!
A nossa justiça? - Postiça!
Brasília sapeca? - Defeca!

E o congresso sofista? - Otimista!
E a Mídia escapista? - Otimista!
E o ex-sindicalista? - Otimista!
E o PT
que camufla,
protege,
e esconde
e mantém
vigarista? - Otimista!

Assim como está... - não dá.
Do jeito que vai... - a casa cai.

A nossa saúde? - Ataúde!
O Banco Central? - Chacal!
E a malversação? Sei não!
Qualquer estatal? - Baal!

E o ministro trocista?
- Otimista!
E a moça terrorista?
- Otimista!
E o grande entreguista?
- Otimista!
E o PT
que camufla,
protege,
e esconde
e mantém
vigarista?
- Otimista!

Assim como está... - não dá.
Do jeito que vai... - a casa cai.

Os aposentados? - Coitados!
E o banco, inocente? - Contente!
Os bons deputados? - Safados!
Mas, o Presidente? - Ausente!

E o partido casuísta?
- Otimista.
E o povão comodista?
- Otimista.
E o rei absolutista?
- Otimista.
E o PT
que camufla,
protege,
e esconde
e mantém
vigarista?
- Otimista!

Curitiba, outubro de 1977